Rinite Alérgica: evite as crises

jun 5, 2011 by

Atinge de 20 a 40% da população, predominando na idade de 6 a 12 anos. Ela pode ser restrita a uma época do ano, mas em nosso meio ela pode ser perene quando os sintomas reincidem quase o ano todo ou duram pelo menos 3 meses seguidos.

Os sintomas são: congestão e obstrução nasal (nariz entupido); prurido nasal e ocular (coceira no nariz e nos olhos); e coriza clara (secreção do nariz clara).

Causas

São causados por ácaros da poeira doméstica, mofo, barata, pólen, cães, gatos e fumaça de cigarro.

Os principais fatores de risco

Os principais fatores de risco são: história familiar de atopia (rinite, asma, eczema); asma associado a rinite; quarto e casa mal ventilados ou em que não bate sol; poluição do ar; animais dentro de casa; pais fumantes; ar condicionado central.

Quando suspeitar

Há suspeita de rinite alética quando a criança apresenta episódios repetidos de obstrução nasal (nariz entupido) acompanhada de coriza clara (secreção clara do nariz), fungor, espirros e coceira no nariz e nos olhos. Chama atenção pela queixa de “nariz pinicando” e de nariz entupido, “quando assoa e não sai nada”.

Diagnóstico

O diagnóstico é clínico.

Como evitar as crises de rinite alérgica

A parte mais importante para o controle de alergenos, consiste em evitar a exposição às principais causas da alergia respiratória na criança: a poeira doméstica e os ácaros nela presentes, esporos de mofo, fungos do ar, cães e gatos e outros animais dentro de casa e fumaça de cigarro.

Medidas imediatas a serem tomadas após as crises

Rever o que a criança estava fazendo e onde ela estava nas horas anteriores para identificar possíveis fontes de alergenos. Se a criança estava deitada no sofá, brincando com o cachorro, fazendo pesquisa escolar com revistas velhas e etc.

Em caso de contato com ambiente muito empoeirado, é melhor dar um banho na criança e trocar toda a roupa para remover todos os alergenos que ficam na criança. Lavar o nariz com soro fisiológico, faz com que melhore a obstrução e alivia a criança.

Medidas anti-alérgicas

Manter a casa bem arejada, as janelas do quarto abertas.

Estimular atividades ao ar livre, evitar com que a criança fique longos períodos em lugares fechados.

Encapar o colchão, pois eles funcionam como ninho de ácaros, encapar com material sintético impermeável ou capa especial para alérgicos.

Manter o travesseiro com capa anti-alérgica (lavada toda semana) e colocá-lo para tomar sol com frequência.

Evitar dar cães e gatos para criança alérgica.

Não deixar ninguém fumar perto da criança.

Tratamento

É importante que a criança faça acompanhamento com seu pediatra para que o melhor tratamento seja feito.

Alguns casos são controlados pelo controle do ambiente e pelo uso de anti-histamínico. Este deve ser usado no primeiro sinal de uma crise (nariz entupido, espirros, prurido e coriza).

Os descongestionantes tópicos nasais podem ser usados por um período limitado de 3 a 5 dias.

Os corticoesteroides tópicos nasais são as drogas mais uteis para os casos intermitentes moderados  a grave e para os casos persistentes, contínuos ou resistentes ao tratamento.

Fonte da imagem: http://www.newparent.com/featured/coldor-allergies/

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Related Posts

Tags

Share This

468 ad

Deixe um Comentário