Os riscos da chupeta: diga adeus a ela

maio 27, 2011 by

 

Devemos dar chupeta ao bebê?

O ato de sugar é um reflexo do bebê, sendo mais intenso até os 7 meses de vida. Depois desse período, a tendência é diminuir até desaparecer por completo. Muitos bebês conseguem suprir a vontade que ele têm de sugar utilizando para isso o próprio dedinho ou outro método qualquer caso não tenham uma chupeta por perto.

A privação completa da chupeta pode acarretar em dependência do seio da mãe ou da mamadeira.

Riscos

Até os 3 anos de idade, a chupeta não oferece riscos, mas passando desse tempo já pode ser prejudicial à saúde, haja vista que após esse período, a fala e a dentição começam a ser afetadas.

Dicas

Nós sabemos que é bastante difícil negar algo que ele gosta tanto, portanto temos algumas dicas:

  • diminuir os períodos em que ele fica com a chupeta;
  • restringir a chupeta quando ele está doente;
  • retirá-la quando ele for dormir (o melhor momento é esperar que ele caia no sono);
  • incentive ele a dar a chupeta para alguém em troca de algo. Um bom exemplo seria ao Papai Noel (em troca de algum presente que ele queira muito);
  • dizer que não tem mais chupeta;
  • trocar a chupeta por outra de material diferente, dizendo que a antiga estragou e na loja não tem outra do mesmo tipo. Exemplo: a de silicone pela de látex . Conforme for, ele pode estranhar o material e, por conseqüência, diminuir o uso;
  • busque conselhos de amigos que também tenham passado por essa experiência;
  • não ofereça doces em troca da chupeta. Se for oferecer uma troca, que seja algo saudável – passeios, ou algum privilégio;
  • converse com seu filho sobre a nova rotina dele, dizendo que ele já é bem grandinho e a chupeta é só para os mais novinhos.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Related Posts

Tags

Share This

468 ad

316 Comments

  1. Clarissa Moraes

    Bem, então todos os seres humanos que viveram antes da existência da chupeta devem ter sido dependentes do seio das suas mães e amas de leite… Realmente, este post não tem fundamentação científica.

    • Bebê Saúde

      Cara Clarissa,

      Realmente o post não é fundamentado cientificamente.
      Assim como também não foi afirmado acima que a ausência da chupeta causa necessariamente dependência do seio da mãe ou da mamadeira.
      Note que, no segundo parágrafo nós escrevemos a seguinte frase:
      “A privação completa da chupeta PODE acarretar em dependência do seio da mãe ou da mamadeira.”
      Exatamente porque não temos comprovação científica a respeito, embora a ciência seja constantemente questionável. Paul Feyerabend talvez ajude na compreensão de que a ciência possui regras metodológicas que podem não contribuir para o sucesso científico.

      Alguns psicanalistas acreditam que a chupeta acalma o bebê, auxiliando no desapego ao bico do seio da mãe, pois ela traria uma sensação de conforto para o bebê. Acreditamos que o fundamento dessa afirmação estaria na 1ª fase psicossexual do desenvolvimento, elucidada por Sigismund Schlomo Freud como sendo a fase oral, que ocorre desde o nascimento, onde a necessidade e a gratificação estão concentradas em volta da língua, lábios e dentes. Ainda segundo ele, a pulsão básica do bebê está relacionada ao recebimento do alimento como forma de atenuar as tensões provenientes da sede e da fome.

      A chupeta não é tão nova como imaginamos. Estima-se que ela tenha mais de três mil anos. Civilizações antigas já utilizavam chupetas primitivas feitas de linho.

      Agradecemos pela colaboração.

Deixe um Comentário